Magnésio ajuda a combater o câncer, descobrem cientistas

Magnésio ajuda a combater o câncer, descobrem cientistas

Quem diria que o magnésio pode ajudar o corpo humano a combater o câncer? Um estudo suíço mostra que esse mineral aumenta a ligação das nossas células de defesa às células cancerígenas, ou infectadas por vírus.

Os pesquisadores comprovaram que o magnésio é essencial no funcionamento do sistema imunológico, inclusive na forma como o nosso organismo combate células cancerígenas.

O estudo, publicado na revista científica Cell, foi feito por pesquisadores da Universidade de Basileia, do Hospital Universitário de Basileia, na Suíça, e da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Nele, o grupo liderado pelo professor Christoph Hess mostrou que as células T precisam de uma quantidade suficiente de magnésio para operar com eficiência.

As células T, ou linfócitos T, são responsáveis por reconhecer e destruir células anormais, como as de um tumor ou até mesmo aquelas infectadas por um vírus.

Estudos anteriores já associavam dietas pobres em magnésio à evolução rápida de tumores cancerígenos em camundongos.

Como eliminar células ruins

O grupo de Hess conseguiu comprovar que um ambiente celular rico em magnésio funciona para que os linfócitos T eliminem com mais facilidade células anômalas.

Neste caso, eles perceberam que o mineral é importante para a função de uma proteína específica da superfície dos linfócitos T, chamada de LFA-1.

Este é um local de ancoragem das células de defesa, um ponto em que elas se ligam às células infectadas ou anormais. O magnésio atua aprimorando esta ligação, segundo o estudo.

Esperança

A descoberta traz esperança de tratamentos ainda mais eficazes contra o câncer, especialmente as imunoterapias.

Os cientistas mostraram, em modelos experimentais, que a resposta imune das células T contra células cancerígenas foi fortalecida pelo aumento da concentração de magnésio no local de um tumor.

“Para verificar clinicamente essa observação, agora estamos procurando maneiras de aumentar a concentração de magnésio nos tumores de maneira direcionada”, afirma Hess em comunicado.

Não ingerir magnésio

Mas é importante lembrar: a descoberta não envolve a ingestão de magnésio por meio de uma dieta ou suplementação, por exemplo.

Isto ainda será objeto de um novo estudo que será conduzido pelo pesquisador Jonas Lötscher, do Departamento de Biomedicina e Imunobiologia da Universidade de Basileia.

“Como próximo passo, estamos planejando estudos prospectivos para testar o efeito clínico do magnésio como catalisador do sistema imunológico”, concluiu Lötscher.

Com informações do R7

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.